Fibromialgia: saiba como viver melhor com a doença

  • Curtidas0
  • Tempo de leitura

A medicina ainda não desenvolveu um método para curar a fibromialgia. Contudo, com o tratamento indicado, é possível ter o controle dos sintomas.

A fibromialgia costuma acometer com mais frequência nas mulheres. De cada 10 pacientes, sete a nove são do sexo feminino. Ela costuma aparecer entre os 30 e 60 anos, mas também existem registros de acometimento da doença em crianças e adolescentes.

Dores por todo o corpo durante longos períodos, com sensibilidade nas articulações, nos músculos, tendões e em outros tecidos moles. Até parece um pesadelo, mas na verdade, estes são os sintomas da fibromialgia. Junto com a dor, a fibromialgia também causa fadiga, distúrbios do sono, dores de cabeça, depressão e ansiedade.

As causas da fibromialgia ainda não são conhecidas, contudo, existem fatores que estão associados à síndrome. Conheça:

Causas da fibromialgia:

Genética: fibromialgia é muito recorrente em pessoas da mesma família, o que pode ser um indicador de que existem algumas mutações genéticas capazes de causar a síndrome.

Infecções por vírus e doenças autoimunes também podem estar envolvidas nas causas da fibromialgia.

Distúrbio do sono, sedentarismo, ansiedade e depressão também podem estar ligados de alguma forma à síndrome.

Trauma físico ou emocional: a fibromialgia às vezes pode ser desencadeada por um trauma físico, o estresse psicológico também pode desencadear a condição.

Fatores de risco da fibromialgia

Os médicos alertam para alguns fatores de risco que facilitam o surgimento de fibromialgia.

Confira:

Sexo: a síndrome é mais comum em mulheres do que em homens, em especial naquelas entre 20 e 50 anos.

Histórico familiar: a doença é recorrente entre membros de uma mesma família, indicando que talvez exista algum fator genético envolvido nas suas causas.

Outros transtornos: se você tem artrite reumatóide ou lúpus é mais provável que você acabe desenvolvendo fibromialgia.

Como viver melhor com a fibromialgia?

Se você que já tem o diagnóstico para fibromialgia, deve seguir corretamente o tratamento e tomar os devidos cuidados dentro de casa. Com o controle adequado da doença, os sintomas tendem a melhorar. Mais importante ainda: com os devidos cuidados, a pessoa com fibromialgia não perde sua capacidade funcional.

Veja algumas medidas para ajudar no tratamento e a conviver melhor com a doença. Veja exemplos:

  • Reduza o estresse diário;
  • Durma o suficiente para estar descansado no dia seguinte;
  • Exercite-se regularmente;
  • Mantenha um mesmo ritmo de vida;
  • Preserve um estilo de vida saudável.